A vida é melhor de óculos

10% OFF PAGAMENTO POR PIX

Frete Grátis nas compras acima de R$149

Olá,Bem vindo!
Conta e pedidos
Cliente novo?Cadastre-se

Ir para Carrinho

Adicionado com sucesso!

O filme lacrimal, também conhecido simplesmente por lágrima, é um líquido produzido por um conjunto de glândulas e células, sendo uma das mais importantes defesas oculares contra infecções, além de manter nossos olhos umedecidos, lubrificados e nutridos através do mecanismo de piscar. É composto por três camadas: uma oleosa lipídica, uma camada de água e, por último, uma mucosa. A camada lipídica, a mais externa, é responsável por proteger e atrasar a evaporação da camada aquosa. Esta contém oxigênio (para oxigenação corneana), sais minerais, complexos imunológicos, entre outras substâncias e é responsável pela proteção e nutrição ocular, como também por manter uma superfície óptica lisa e regular. Já a camada mucosa, age diretamente na córnea para que a lágrima possa ser espalhada uniformemente por todo o olho. O filme lacrimal é produzido através de processos locais, pelas glândulas oculares, e ao mesmo tempo por processos nos sistemas nervoso autônomo e endócrino.

Por ser produzido pela integração desses processos, qualquer problemas ou doenças que afetem a superfície ocular, como conjuntivites, alergias, queimaduras , cirurgias, e outras, bem como o sistema nervoso ou o endócrino, podem afetar a qualidade do filme lacrimal. Também há fatores externos que podem causar instabilidade na produção, como clima seco, leitura prolongada, uso de computador por muito tempo, poluição, uso de lentes de contato e de alguns tipos de medicamentos, entre outros, assim causando a síndrome do olho seco. Esta síndrome traz diversos incômodos como ardência, fotofobia, coceira, e se não tratada, pode levar a lesões que comprometam a qualidade da visão. Quem usa lentes de contato e sofre com a síndrome do olho seco pode vir a precisar de cuidados especiais e até comprar óculos de grau para substituí-las. 

O tratamento da síndrome do olho seco pode ser feito com lubrificantes oculares (colírios ou pomadas), com medidas para diminuir a evaporação da camada aquosa do filme lacrimal, como o uso de umidificadores de ar e óculos com proteção lateral. Além disso, em alguns casos, a intervenção cirúrgica pode ser necessária.