Kit Prove em Casa

Prove 4 óculos por 4 dias

Fechar
    Blog
    Olho Vivo

    Lentes de óculos de grau mais finas

    Conheça a moderna alternativa de correção visual que anda fazendo a cabeça de quem usa o acessório!

    Lentes superfinas evitam o efeito "fundo de garrafa"


    Você procura um acessório leve, confortável e bonito para corrigir o seu problema de visão? Sem dúvida, esse é o desejo de todas as pessoas que necessitam dele, mas, muitas vezes, não se sentem bem ao usá-lo. A boa notícia é que as lentes de óculos de grau mais finas podem resolver a situação.

    Já ouviu falar nelas? Trata-se de uma invenção moderna que veio para ficar, é claro. E elas se adequam a diferentes tipos de armação, o que é excelente para quem tem um estilo definido, não é mesmo?

    Outro ponto positivo é que as lentes superfinas evitam o indesejado e famoso efeito fundo de garrafa. Por essas e outras razões, a procura pelo produto tem sido cada vez maior por quem tem erros de refração.

    Neste post, vamos explicar direitinho o que são as lentes de óculos de grau mais finas, para quem são indicadas, suas principais vantagens e o que é importante levar em consideração ao optar pelo produto. Vamos lá?

    O que são lentes superfinas?

    As lentes de óculos de grau mais finas têm a espessura central e da borda bastante reduzidas. No entanto, elas não deixam nada a desejar no quesito qualidade da visão. Na verdade, são mais aperfeiçoadas do que os modelos convencionais, uma vez que dificilmente provocam distorções nas imagens que visualizadas.

    Fruto de avanços tecnológicos no campo óptico, as lentes superfinas são confeccionadas com materiais criteriosamente selecionados. Por esse motivo, elas são leves e têm um formato mais plano.

    Além disso, contam com índice de refração mais alto que o das alternativas tradicionais. Portanto, têm grande capacidade de alterar a direção dos raios luminosos para focalizar a imagem a ser vista.

    Na produção das lentes de óculos de grau mais finas são observados o formato e a dimensão do produto, as informações sobre a superfície central, o material e o modelo. A depender desses fatores, elas podem ter sua espessura reduzida, pelo menos, a 0,5 mm. Excelente notícia, não?

    Para quem esses tipos de lentes são recomendadas?

    Não importa o grau, as lentes de óculos de grau mais finas são capazes de corrigir todos os erros de refração, seja miopia, seja hipermetropia e astigmatismo ou até mesmo presbiopia, a vista cansada. Entenda melhor cada tipo de problema de visão:

    Miopia

    É a dificuldade para enxergar longe pelo fato de a imagem se formar antes da retina (membrana situada no interior do globo ocular), e não diretamente nela.

    Hipermetropia

    É a dificuldade para enxergar perto por conta de a imagem ser projetada atrás da retina.

    Astigmatismo

    Problema provocado por causa de irregularidades na curvatura da córnea, a camada transparente que recobre os olhos. A visão fica distorcida e embaçada.

    Presbiopia

    Conhecida como "vista cansada", surge devido ao envelhecimento do corpo. Ocorre quando o cristalino (lente ocular natural) deixa de focar as imagens de forma correta.

    É importante ressaltar que a espessura das lentes superfinas tem relação com o tipo de problema de visão de cada pessoa. No caso da miopia, por exemplo, elas têm o centro mais fino e as bordas mais grossas. O oposto ocorre com as alternativas confeccionadas para quem tem hipermetropia: o centro é mais grosso, e as bordas, mais finas.

    O que levar em conta ao escolher lentes para óculos?

    Para acertar na escolha de uma lente para óculos, é fundamental prestar atenção a algumas características do produto. Saiba quais são elas:

    Grau

    As lentes mais finas são indicadas para graus acima de –2,25, pois serão mais leves e trarão maior conforto e estética para a armação dos óculos. Todavia, é importante lembrar que a alternativa escolhida deve atender com precisão à prescrição médica.

    Modelos de lentes e material de fabricação

    As lentes para correção visual podem ser asféricas e esféricas. Na maior parte das vezes, os modelos superfinos são asféricos. Fruto de processos de fabricação avançados, essas alternativas são mais planas.

    Por sua vez, as lentes esféricas são curvadas. Por esse motivo, as imagens podem ficar distorcidas ao olhar pelas bordas, especialmente para quem usa graus altos.

    Para quem não abre mão das armações grandes, a sugestão é optar por lentes menos espessas com alto índice refrativo, se o oftalmologista aprovar a decisão. Caso contrário, você corre o risco de ver tudo deformado, o que provavelmente vai causar desconforto e irritação.

    Em relação ao material, é importante ressaltar que muita gente tem preferido o policarbonato, devido ao fato de ele ser mais resistente e contribuir para a longa durabilidade das lentes. Não é à toa que modelos de design variados são fabricados com esse tipo de plástico.

    Armação

    No quesito armação, saiba que as lentes de óculos de grau mais finas adaptam-se tanto às alternativas feitas em metal como àquelas em acetato. Entretanto, se você usa grau alto, é provável que os modelos de plástico sejam mais apropriados.

    Isso acontece porque as armações de metal são estreitas. Logo, favorecem a deterioração das laterais dos óculos, principalmente se eles forem grandes. A dica é conversar com especialistas antes de tomar a melhor decisão.

    Índice de refração

    É a velocidade da luz ao atravessar um material, como o vidro, o plástico e a água. Por causa do índice de refração, a lente é capaz de mudar a direção dos raios luminosos e ajustar o foco.

    Seja qual for o seu problema de visão, na hora de escolher o produto é essencial saber qual é o índice refrativo. Caso a alternativa escolhida seja a superfina, tenha em mente que a taxa de refração será alta.

    É possível encontrar lentes de óculos de grau mais finas com índice de 1.74, enquanto os modelos convencionais chegam a 1.5, a depender do material. Isso significa que elas são 50% menos espessas. Tais opções são ideais para quem tem grau de miopia a partir de 6, por exemplo.

    Vergência

    A capacidade de uma lente desviar ou convergir a intensidade de luz para a sua base é o que chamamos de vergência. É esse, na verdade, um dos principais fatores para se chegar à espessura adequada do produto.

    Alternativas fabricadas em policarbonato têm poder de vergência maior. Por isso, desviam uma imagem para sua base de forma mais eficiente que outras opções. Mais finas, essas lentes são confeccionadas com número menor de materiais.

    Devemos lembrar que quanto maior a vergência, maior o indíce refrativo dos modelos superfinos. De quebra, eles serão também mais leves, caso sejam feitos em policarbonato.

    Como escolher lentes superfinas para os óculos?

    Para acertar na hora de escolher as lentes para os óculos, o indicado é optar por armações menores e um pouco mais grossas, feitas em acetato. Isso ajuda a disfarçar as bordas do material.

    É recomendado, também, lançar mão de um modelo adequado ao formato do seu rosto. Lembre-se: armações maiores que os traços faciais podem resultar em bordas mais espessas. Dito isto, saiba agora como escolher as lentes para os óculos nos casos de miopia, hipermetropia e astigmatismo:

    Miopia

    No momento de adquirir as lentes de óculos finas para miopia, o indicado é sempre escolher uma armação menor para que seja aproveitada da melhor forma na montagem. Alternativas esféricas ou que exponham as laterais devem ser evitadas.

    Saiba que o aro ajuda a cobrir a parte mais espessa do material nas bordas da parte temporal. Outra dica é optar por um material com tratamento oftálmico do tipo antirreflexo, a fim de ajudar a disfarçar as possíveis mudanças no tamanho dos olhos.

    As lentes superfinas para miopia são redondas. No momento de recortá-las e montá-las na armação, a parte central do material jamais deve ser movida lateralmente conforme a medida da distância nasopupilar (DNP) — o intervalo entre as pupilas em relação ao centro do nariz.

    Se isso acontecer, as lentes de alto índice serão mais recortadas na região nasal e menos nas demais bordas, o que vai gerar o famoso e indesejado efeito fundo de garrafa.

    Hipermetropia

    As armações grandes também devem ser evitadas por quem opta pelas lentes superfinas para hipermetropia. Caso contrário, os olhos podem não ficar centralizados no aro da peça. Além disso, há o risco de a região mais grossa e pesada do material ficar próxima ao nariz, o que vai provocar desconforto.

    Por serem capazes de disfarçar a parte mais densa da lente na borda nasal, os modelos com aro são os mais indicados. As armações curvadas são desaconselhadas, pois interferem na centralização da peça e, consequentemente, ajudam a torná-la mais grossa.

    Astigmatismo

    A escolha deve ser feita, principalmente, de acordo com o grau da receita. Para quem tem astigmatismo alto junto com miopia também alta, a orientação é optar pelas lentes superfinas a fim de se livrar das bordas espessas e, de quebra, ter em mãos um acessório esteticamente atrativo.

    As lentes de óculos de grau mais finas para astigmatismo são confeccionadas com duas curvaturas de diferentes valores. A curva cilíndrica é para quem tem o problema de visão não associado a outra doença. Por sua vez, a do tipo esférica está relacionada a outro erro refrativo — miopia ou hipermetropia.

    Enquanto as bordas das lentes de quem tem astigmatismo são menos espessas, as laterais do material de quem tem o mesmo problema associado a outro são mais grossas. Além disso, a densidade do material deve ser adequada à sua posição (eixo), a fim de que o encaixe na armação seja adequado.

    Entre os modelos mais simples e elaborados, qual a melhor escolha?

    É possível encontrar diferentes opções de lentes finas e superfinas nas óticas especializadas. Há desde os modelos mais simples aos elaborados. A escolha vai depender das expectativas que você tem em relação ao produto.

    Para quem procura o melhor custo-benefício, a recomendação é ficar com as lentes mais simples. Por sua vez, para quem não abre mão da qualidade e do conforto, indicamos as alternativas elaboradas e com maior quantidade de tratamentos.

    Na hora da compra, é importante também entender qual a graduação do problema óptico. Assim, você vai ter condições de escolher a lente para óculos de grau mais adequada às suas necessidades.

    Caso a aquisição seja feita pela internet, procure um site que informe detalhadamente as grades escolhidas. Tal informação serve justamente para orientar o cliente quanto ao modelo mais apropriado para o grau dele.

    Quais as vantagens das lentes de óculos de grau mais finas?

    Você que usa óculos precisa saber quais são os principais benefícios das lentes de alto índice ou superfinas. Confira na lista a seguir:

    • são mais finas e asféricas, ou seja, mais planas;
    • são também mais leves, por isso eliminam as indesejadas marquinhas no nariz;
    • ao evitar o efeito fundo de garrafa, proporcionam maior conforto visual que os modelos convencionais;
    • devido à espessura reduzida, são mais atraentes e bonitas;
    • ajustam-se a diferentes tipos de armação para óculos.

    É importante mencionar que as lentes menos espessas devem contar com filtro UV, fundamental para evitar a exposição dos olhos à radiação. Além disso, elas também podem receber tratamentos que contribuam para uma eficaz correção dos erros de refração. Para isso, são oferecidas as seguintes soluções:

    Antirreflexo

    É recomendada especialmente para quem usa graus maiores, a fim de inibir o reflexo na lente.

    Antirrisco

    Serve para proteger os óculos contra impactos e quedas. Essa tecnologia ajuda a evitar danos durante a higienização do produto.

    Tecnologia antiembaçante e antiengordurante

    A função delas é diminuir a necessidade de limpeza do material.

    Transitions

    Serve para impedir que as lentes escureçam por causa do contato com a luz solar.

    E então, aprendeu o que são lentes de óculos de grau mais finas, para quem são recomendadas, quais as suas vantagens e os cuidados que é preciso ter ao escolher o produto? Por fim, lembre-se de que, antes de adquirir qualquer alternativa para corrigir a visão, é preciso o aval de um oftalmologista, combinado?

    Agora, que você já sabe tudo sobre as lentes superfinas, que tal acessar o site da eÓtica para encontrar modelos de óculos de grau que são a sua cara?