Categorias
OlhoVivo

Você sabe o que é Terçol?

Você sabe o que é Terçol?

O terçol é uma doença extremamente comum, porém cercada de mitos. Sua incidência é consideravelmente alta, mas sua aparência estranha gera dúvidas e leva a população a fazer uso de terapias baseadas em crenças e superstições que podem causar desconforto e piorar a situação.

Então, para te deixar por dentro e esclarecer suas dúvidas, siga a leitura!

Afinal, o que é?

O terçol é causado pela inflamação das glândulas secretoras de sebo localizadas sob as pálpebras. A região, em geral a borda, fica com aparência inchada, avermelhada e dói! Mas não precisa de muito drama, pois a inflamação costuma passar sem medicação em 7 dias.

Quais são as causas?

A inflamação aparece geralmente por causa de bactérias (estreptococos ou estafilococos). O sistema imunológico tenta então combater a infecção, atacando as bactérias. Desse combate sobra o pus, que acaba preenchendo a glândula e provocando os sintomas. Pode ocorrer também do próprio sebo produzido pela glândula obstruir o canalículo, causando também inflamação.

Evolução do quadro

No início, o terçol causa um certo desconforto, dor e vermelhidão. Posteriormente, os olhos se tornam sensíveis à luz, apresentam coceira, lacrimejam e incomodam ao piscar. Com o quadro instalado, geralmente após um período de poucos dias, o próprio organismo faz a drenagem e o problema se resolve. Em casos raros, pode evoluir para uma patologia mais grave. Se ele durar mais de 15 dias, deve-se procurar um oftalmologista.

Tratamento

Embora geralmente tenha resolução espontânea, o tratamento clínico se dá através de antibióticos específicos, na forma de pomadas ou colírios. Compressas de água filtrada morna ou soro fisiológico são recomendados também, em geral de três a quatro vezes ao dia. Em pacientes com debilitação imunológica, como idosos e acamados, ou sob uso de imunossupressores, o médico pode optar pela utilização de antibióticos de via oral, que agirão sistemicamente, para evitar que a infecção se espalhe. Porém esse risco praticamente inexiste em pacientes com atividade imunológica normal.

Como prevenir?

A principal forma de prevenção do terçol é lavar as mãos diversas vezes por dia. Só esse hábito já diminui consideravelmente o risco de levar bactérias nocivas aos olhos. Deve-se também evitar esfregar os olhos, especialmente se eles estiverem com alguma irritação ou ferida. O uso de xampus e sabonetes com PH neutro na higiene pessoal pode ajudar a desobstruir os canais das glândulas, prevenindo problemas de obstrução e infecção. Como os olhos ficam sensíveis à luz, recomenda-se parcimônia na exposição ao sol ou o uso de óculos escuros de boa qualidade. Em caso de repetição do quadro de terçol e de lesões nas pálpebras, procure um oftalmologista para melhor diagnóstico e indicação de tratamento.

Apesar de muitos mitos e crendices populares, o terçol é uma inflamação corriqueira e pode ser evitada e curada sem maiores problemas. Apesar de geralmente ter remissão espontânea, ele é dolorido, incômodo e atrapalha no visual. Siga as dicas de prevenção e proteja sua visão!

Você já sofreu com este problema? Como foi? Conte-nos suas experiências, nos comentários!

Receba seu óculos de grau em casa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *