Kit Prove em Casa

Prove 4 óculos por 4 dias

Fechar
    Blog
    Olho Vivo

    Guia rápido de saúde dos olhos das crianças

    Acompanhar o desenvolvimento dos olhos dos pequenos pode prevenir doenças futuras e manter a visão mais saudável

    Guia rápido de saúde dos olhos das crianças

    Dentes, postura, feridas e higiene estão na lista top 10 de preocupações dos pais com seus pequenos. É claro que tudo isso é muito importante, mas a saúde dos olhos dos filhos também é algo que não pode passar despercebido.

    A preocupação deve começar ainda na gestação, como forma de prevenir problemas futuros!

    Não sabe como cuidar dos olhos dos pequenos? Então confira nossas dicas e fique atento a qualquer sintoma ou alteração na visão do seu filho!

    Durante a gestação

    Guia rápido de saúde dos olhos das crianças

    Antes mesmo do nascimento do bebê, é importante ficar atentos!

    O exame de pré-natal é fundamental para prevenir algumas doenças que podem afetar a visão da criança ainda na barriga da gestante. Os problemas mais comuns são a toxoplasmose e a rubéola, duas doenças que podem interferir diretamente no desenvolvimento do olho do bebê.

    Então, é super indicado para todas as futuras mamães conversar com os obstetras sobre o assunto.

    Quando o bebê nasce

    Depois que nasce, a criança passa a perceber as movimentações dos objetos aos poucos. Passado esse período, ela nota coisas paradas e somente na etapa seguinte começa a acompanhar os objetos com o olhar.

    Com cerca de dois meses, os bebês conseguem seguir focos de luz com os olhos e, aos seis meses, a criança já fixa o olhar e responde aos estímulos visuais. Nessa fase da vida, é importante que os pais fiquem atentos à evolução dos pequenos e que procurem rapidamente o pediatra caso algo estranho seja notado.

    O desenvolvimento da visão

    Você sabia que é apenas com 5 anos de idade que a visão infantil pode ser assemelhada à de um adulto?

    Sim, o processo é bem lento, e por isso é sempre bom ficar de olho, e caso algum sintoma estranho apareça, um médico deve ser procurado.

    Guia rápido de saúde dos olhos das crianças

    Estrabismo

    Do nascimento até o primeiro mês, é comum que o bebê apresente os olhos desalinhados, o que é chamado de estrabismo.

    Esta característica tende a desaparecer até o terceiro mês de vida, quando os músculos oculares se estabilizam. Se o estrabismo persistir, um oftalmologista pediátrico deve ser procurado com urgência. É bem possível que a criança tenha que começar a tratar da visão muito cedo.

    Sensibilidade e irritabilidade

    Caso o olho do seu filho fique vermelho com frequência, apresente muita sensibilidade à luz ou até mesmo manifeste secreções, é indispensável buscar ajuda de um médico especializado.

    Muitas crianças possuem obstrução congênita no canal que leva a lágrima para o nariz e quem apresenta essa patologia acaba sofrendo com olhos sensíveis e frequentemente irritados. Em diversos casos, a desobstrução acontece sozinha, mas, se não ocorrer, é necessário intervir cirurgicamente.

    Necessidade de óculos

    Guia rápido de saúde dos olhos das crianças


    Aproximadamente 80% das crianças são hiperétropes (nome dado a quem tem hipermetropia) quando nascem. A tendência é que essa hipermetropia diminua com a idade e chegue perto de zero por volta dos nove anos.

    Até chegar nesta idade, elas não costumam precisar de óculos corretivos, a não ser que apresentem um grau muito alto ou estrabismo. É depois dos nove anos que muitas crianças passam a necessitar dos óculos.

    De acordo com a Academia Americana de Oftalmologia, problemas de vista como hipermetropia, miopia e estrabismo afetam cerca 20% das crianças em idade escolar. Os pais não devem negligenciar essa informação.

    É importante cuidar da visão dos filhos e redobrar a atenção nessa fase da vida da criança!

    Mais dicas

    • Não faça diagnósticos baseados em achismos. Uma dor de cabeça, por exemplo, pode ser indício de problema na visão.
    • Regule o uso de computadores, videogames e televisão. Crie um ambiente adequado para uso desses aparelhos, levando em consideração a iluminação, altura e distância dos mesmos.
    • Fique de olho no aprendizado escolar. O baixo rendimento pode ser fruto da necessidade de óculos.
    • Na praia, crianças também precisam de óculos escuros.


    E aí, você já tem cuidado dos olhos dos seus filhos? Não sabia o quanto isso era importante?

    Agora que você já sabe, proteja seu pequeno de doenças oculares.

    Tem mais dicas? Conte pra gente!